Aprenda a poupar e investir: 4 aulas gratuitas

LINKS PATROCINADOS

Hoje vou compartilhar com você 4 aulas gratuitas de um dos melhores cursos de educação financeira já lançados no Brasil. Estas aulas foram cedidas gentilmente pelos autores do curso A Tríade do Dinheiro. Rafael Seabra e Henrique Carvalho são os dois jovens educadores financeiros mais influentes do Brasil atualmente. O Rafael é o autor de um dos melhores livros digitais sobre educação financeira chamado Como Investir Dinheiro e o Henrique é autor de um dos melhores livros de investimento da atualidade chamado Alocação de Ativos. Os dois livros possuem demonstrações gratuitas para baixar no site.

Eles se uniram e desenvolveram um método baseado em três pilares: Poupar, Investir e Enriquecer que se aplicado pode livrar qualquer pessoa da dependência de financiamentos e empréstimos para realizar sonhos como a compra da casa própria. Se o brasileiro tivesse acesso a educação financeira avançada de qualidade nas escolas, como ocorre nos países de primeiro mundo, muito do sofrimento que a população enfrenta pagando juros para bancos e financeiras seria evitado.

Mas como você sabe, não é interessante para os bancos, para o governo e para as empresas que você tenha acesso a uma boa educação financeira já que consumidores conscientes não geram tantos lucros e nem pagam tantos juros e impostos sem reclamar. O mercado deseja manter os consumidores sem informação, sem esclarecimento e sem acesso a educação financeira de qualidade para que continuem trabalhando diariamente para transferir grande parte da sua renda para o mercado através de preços abusivos, juros elevados e impostos desproporcionais.

Se você aprender a poupar e a investir pode se tornar livre para se autofinanciar sem depender do dinheiro dos outros e sem precisar pagar juros pelo resto da vida. A liberdade financeira é uma realidade nas famílias de todos os países do mundo, menos no Brasil.

Aproveite esta oportunidade para assistir as três aulas gratuitas e para baixar as planilhas de independência financeira e apostilas que são oferecidas gratuitamente no final de cada vídeo. Como estas aulas gratuitas fazem parte do lançamento e divulgação do novo curso Tríade do Dinheiro elas vão ficar poucos dias no ar. Compartilhe as aulas com seus amigos e parentes e aproveite esta oportunidade para aprender mais e se tornar livre financeiramente

Financiar imóvel pagando menos juros na planta

Você precisa ter muito cuidado ao comprar imóveis na planta como apartamentos e casas em condomínio. A incorporadora e os corretores da imobiliária responsável pela venda do imóvel não pode garantir que o seu financiamento será aprovado pelo banco.

Também não é possível prever as taxas de juros que serão cobradas. O problema é que muitas vezes estas informações são utilizadas durante o processo e venda como argumentos para lhe convencer a assinar o contrato.

O corretor, a imobiliária ou a incorporadora não deveriam divulgar este tipo de informação porque induz o consumidor ao erro para facilitar a venda.

Veja o caso da reportagem:

Podemos ver na reportagem que a incorporadora divulgou em seu material publicitário que o imóvel poderia ser financiado com juros baixos através do programa Minha Casa Minha Vida. O consumidor acreditou e começou a pagar o imóvel na planta.

Para a entrega das chaves o consumidor buscou o banco e descobriu que o imóvel não poderia ser financiado com juros baixos do programa Minha Casa Minha Vida. O problema é que somente imóveis com valor abaixo de um determinado limite podem ser financiados. E o preço do imóvel durante a construção costuma ser menor do que o preço do imóvel pronto para morar.

Isto acabou se tornando uma armadilha para muitas famílias. Devemos observar que a dívida de um imóvel na planta é reajustada mensalmente pelo INCC. O preço informado no momento da compra é o preço inicial. No mês seguinte sua dívida já será outra e crescerá continuamente com o passar dos meses. Antes de comprar imóveis é fundamental entender como tudo isto funciona. Saiba mais através do Livro Negro dos Imóveis.

POUPAR DINHEIRO PARA COMPRAR IMÓVEL

Poupar o próprio dinheiro e financiar o mínimo possível é a melhor opção no momento de comprar seu imóvel para morar ou investir. O problema é que a maioria dos brasileiros não sabe onde investir o dinheiro para obter a melhor rentabilidade.

Atualmente existem mais de 100 milhões de pessoas que colocam dinheiro na caderneta de poupança. Infelizmente não é a melhor opção quando queremos guardar dinheiro por muitos anos para realizar o sonho da casa própria. Existem outros investimentos em renda fixa com rentabilidade muito superior, pode chegar até a rendar o dobro da poupança.

O problema é que as pessoas preferem perder dinheiro do que aprender um pouco mais sobre outros investimentos. A poupança é sempre mais comentada e falada porque é interessante para o governo e para as instituições financeiras que você deixe seu dinheiro rendendo pouco na poupança. Talvez você não saiba que o seu FGTS e a sua Poupança são duas fontes de dinheiro barato para os bancos. Eles utilizam seu dinheiro para financiar imóveis.

No caso da Poupança pagam apenas 0,5% de juros + TR de quem investe cobram entre 8% e 10% de juros + TR daqueles que precisam do dinheiro emprestado. Para eles é muito lucrativo. Parte dos ganhos se transformam em impostos que vão para o governo federal e outra parte são os lucros do banco.<

O importante é que você esteja disposto a aprender mais sobre outros investimentos de renda fixa.

Recomendo que você leia o artigo: LIVROS SOBRE RENDA FIXA para aprender como investir no Tesouro Direto, CDB, LCI, LCA, CRA, Fundos de Renda Fixa, Debêntures, entre outros. O interessante deste tipo de livro é o resultado imediato. Basta baixar o livro, ler e você já estará capacitado para aumentar a rentabilidade do seu dinheiro diversificando seus investimentos.

Veja como fazer simulações e conheça diversos livros sobre investimento em renda fixa que você pode baixar

Imóvel usado é melhor que imóvel na planta?

Muitas vezes comprar um imóvel usado e depois reformar é melhor que comprar um imóvel na planta. Se você mora de aluguel e precisa reduzir seus custos com moradia você possui duas alternativas: Comprar um imóvel usado ou um imóvel novo e pronto para morar. Muitos transferem o aluguel do imóvel pelo aluguel do dinheiro. Quando você faz um financiamento imobiliário está alugando o dinheiro do banco. O aluguel do dinheiro se chama juros. Para entender como isto funciona saiba mais no Livro Negro do Financiamento de Imóveis.

Neste caso imóvel usado é mais vantajoso por tender a ser mais barato que um imóvel novo. O brasileiro super valoriza imóveis novos e por isto se o seu objetivo é morar pode ser interessante comprar um imóvel usado negociando um bom desconto para depois usar este dinheiro do desconto para investir em uma reforma.

O legal é que antes de pagar qualquer valor você pode chamar um arquiteto que visitará o imóvel usado com você para avaliar os custos de uma reforma. Com base na opinião do arquiteto você pode negociar preços melhores com o proprietário. O que não falta na cidade são imóveis usados mal tratados, feios e sujos que estão encalhados porque as pessoas não gostam de imóveis feios e sujos.

Beleza e limpeza você consegue investindo muito pouco. Recomendo que você leia o artigo. Leia o artigo: Vantagens de comprar imóvel usado.

CUIDADO COM OS JUROS DOS IMÓVEIS NA PLANTA

Você que pretende comprar imóvel na planta. Precisa ter muito cuidado se planeja financiar o imóvel pela Caixa Econômica Federal ou outro banco que trabalhe com os juros baixos do programa Minha Casa Minha Vida. Como você deve saber existe um valor máximo do imóvel para que você possa pagar taxas de juros menores. Além disto existe a questão da sua renda familiar. Quanto menor sua renda menor é a taxa de juros.

O problema é que ao comprar um imóvel na planta ele pode demorar 2, 3 ou até 4 anos para ficar pronto. E quando a Caixa avalia o imóvel ela observa o valor atual do imóvel e não aquele que você acordou quando fechou contrato no lançamento. Lembre-se que sua dívida com a construtora vai subir mensalmente reajustada pelo INCC que nos últimos anos chegou perto de 8% ao ano.

Isto significa que muita gente está sendo prejudicada com esta situação. Compram um imóvel hoje com valor que permite financiar pelo Minha Casa Minha Vida e alguns anos depois a Caixa se recusa a financiar pelo programa porque os valores foram atualizados para mais. Veja a situação grave que está acontecendo lendo o artigo “Financiamento de Imóveis com Juros Baixos“. Para aprender mais sobre como comprar imóveis na planta sem correr o risco de ser enganado igual as pessoas que aparecem nas matérias conheça o Livro Negro dos Imóveis.

Ganhar dinheiro comprando e vendendo imóveis usados

Uma das melhores estratégias para ganhar dinheiro com imóveis esta na compra de imóveis usados. O mercado está repleto de imóveis usados abandonados, feios e sujos em áreas nobres da cidade. Estes imóveis não despertam o interesse do consumidor comum. A maioria das famílias não está disposta a gastar tempo e dinheiro com reformas. Todos preferem comprar imóveis prontos para morar.

E você pode ficar rico transformando imóveis em péssimas condições em imóveis prontos para morar. E não é necessário gastar muito dinheiro com reformas, os truques são ensinados no livro Como Investir em Imóveis.

Veja este exemplo. Um imóvel residencial feio e antigo foi transformando em um lindo prédio comercial fácil de vender para investidores ou mesmo de ganhar dinheiro alugando as duas lojas que passaram a existir no térreo ou as salas comerciais da parte superior que antes eram apartamentos.

O mesmo pode ser feito em prédios comerciais antigos e apartamentos e casas residenciais. Veja mais dicas no artigo “Como Investir em Imóveis Usados

Como tirar extrato do FGTS para comprar imóvel

Neste artigo você vai saber como tirar o extrato para saber o saldo do seu FGTS disponível para comprar imóveis. Como você já deve ter percebido deixar seu dinheiro parado no FGTS significa perder dinheiro já que a rentabilidade é muito baixa. Aprenda mais sobre Como Investir em Imóveis.

É importante consultar o saldo regularmente para verificar se o seu empregador está realmente depositando o dinheiro. Para acessar seu extrato clique aqui

Caso não tenha a senha de acesso basta criar uma clicando no botão que verá no site. O número do PIS/PASEP consta na sua carteira de trabalho. Além do saldo do seu FGTS veja os depósitos do empregador. Se estiver faltando algum pagamento tome providências imediatamente.

Atualmente é possível financiar imóveis com dinheiro do seu FGTS no valor de até R$ 650 mil. Este teto sobe para R$ 750 mil reais para os estados de São Paulo e Minas Gerais, do Rio de Janeiro e o Distrito Federal. Existem muitas regras para o uso do FGTS. Nem todo mundo tem direito a utilizar. Um exemplo é ter no mínimo três anos sob o regime do FGTS e não possuir imóvel próprio na cidade onde reside ou trabalha.

QUAL IMÓVEL POSSO FINANCIAR COM MEU SALÁRIO

Uma pesquisa recente mostra que mais de 80% das pessoas que estão neste momento procurando imóveis não sabem quanto podem pagar em um financiamento. Na verdade elas também não sabem se podem ou não conseguir um financiamento em algum banco. O resultado disto é que muita gente está perdendo dinheiro assinando contratos de promessa de compra e venda e com isto fazem o pagamento de um sinal. Dependendo de como o contrato está escrito a pessoa perde o valor do sinal caso não consiga o crédito aprovado no banco.

E já existe muita gente ganhando dinheiro se aproveitando da ignorância desse consumidor mais leigo. Este assunto foi abordado de forma completa no Livro Negro dos Imóveis. Você pode evitar este problema fazendo uma simulação de financiamento no site do seu banco. A Caixa Econômica Federal possui um simulador no endereço www8.caixa.gov.br onde você pode descobrir quanto ficaria o valor da parcela de um financiamento de imóvel novo ou usado com base na sua renda familiar. Quanto maior a renda familiar menor pode ser o valor da entrada. Quanto maior o valor da entrada menor poderá ser sua renda familiar. O valor das parcelas também da sua renda já que nunca pode ser maior que 30% da sua renda. Quando o valor da prestação fica muito alta a solução seria aumentar o prazo do financiamento o que tornará o mesmo mais caro no longo prazo.

Veja algumas dicas do especialista no vídeo abaixo.


 

O maior problema é que muitas famílias compraram imóveis na planta sem passar pelo rigor da verificação que o banco faz quando oferece o financiamento. Agora que os imóveis estão sendo entregues a construtora solicita ao comprador que quite o imóvel com o próprio dinheiro ou com o financiamento para receber as chaves. O problema é que esta família que não tem condições de ter um crédito aprovado acaba tendo o crédito recusado. Muitas vezes a solução é fazer o distrato com o cancelamento da compra. O imóvel acaba sendo devolvido para a incorporadora que nem sempre aceita pagar o valor correto de volta. Quem sai perdendo é o consumidor que deveria ter se informado melhor antes de comprar o imóvel na planta. O Livro Negro dos Imóveis possui todo conteúdo necessário para evitar problemas ao comprar imóveis na planta.

QUEDA NA VENDA DE IMÓVEIS NO SEMESTRE

Acaba de se confirmar aquilo que todos já estavam sentindo no primeiro semestre de 2013. Ocorreu queda no número de imóveis novos vendidos em sete regiões do país indicando retração. A queda não foi maior porque os vendedores de imóveis estão oferecendo descontos elevados que podem chegar a 30%. Nunca foi tão bom ter dinheiro no bolso para negociar a compra de um imóvel. Os rumores de bolha imobiliária está afastando os pequenos investidores e deixando aqueles que querem comprar para morar com receio de investir agora.

A maior queda ocorreu na região metropolitana de Fortaleza (CE), onde foram vendidas 900 unidades a menos do que em 2012, uma redução de 32%. É justamente na cidade de Fortaleza onde os proprietários mais resistem a oferecer desconto durante a negociação. E justamente isto refletiu em uma queda nas vendas. Em seguida, aparece Belo Horizonte (MG), com queda de 16% nas vendas. As regiões metropolitanas de Goiânia (GO) e do Recife (PE) tiveram redução de 9%. Porto Alegre e a região metropolitana de João Pessoa (PB) tiveram recuos menores, com 4% e 5%, respectivamente.

É importante destacar que estes números refletem apenas a queda nas vendas dos imóveis novos, aqueles que ainda estão nas mãos das construtoras. Não reflete o enorme número de imóveis que estão neste momento nas mãos de investidores retardatários que são aqueles que ainda não realizaram seus lucros no ano de 2011 quando os preços tinham atingido o seu pico máximo diante de uma demanda ainda grande.

DESCONTO PARA REGISTRAR IMÓVEL

Pouca gente sabe que tem direito a receber um desconto no registro de imóveis financiados. É necessário que o imóvel seja residencial e o financiamento deve ser através do SFH. Em todas as cidades e estados do Brasil é possível conseguir até 50% de desconto no registro de imóveis. Também é necessário que seja o seu primeiro imóvel. E esta direito não é recente, ele existe desde 1973, pela Lei Federal nº 6.015. Infelizmente a Lei Federal 6.941/81 determinou que somente os imóveis financiados tenham este direito.

Consulte o cartório e verifique a documentação exigida. Alguns cartórios apenas pedem que você assine uma declaração. A lei é importante porque o registro de imóveis é muito caro e muitas famílias deixam o imóvel sem registro. No caso do financiamento imobiliário isto é impossível já que o banco exige. Você deve ficar atento porque a propriedade só se transfere mediante o registro do imóvel. Para saber mais sobre como comprar imóvel com segurança conheça o Livro Negro dos Imóveis.

Se você compra um imóvel e não registra ele continua no nome do antigo proprietário. Se ocorrer algum problema com o antigo dono ele tiver que pagar alguma dívida cobrada pela Justiça, pode ter o imóvel que você comprou penhorado. Neste caso você perderá tempo e dinheiro tentando provar que possui a aposse do imóvel. Infelizmente esta situação é muito comum.

Outro custo durante a compra do imóvel que cai no bolso do comprador é o Imposto Sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI). Cada cidade possui uma regra para o ITBI. O mais comum é a cobrança de 2% do valor do imóvel

Por isto antes de comprar um imóvel é importante ter no mínimo 5% do seu valor reservado para gastar com a documentação e impostos. Para conseguir o desconto você precisa avisar o cartório que se trata do primeiro imóvel financiado para ter acesso ao desconto. Se você ficar calado não vai conseguir o desconto.